quarta-feira, 14 de maio de 2008

120 anos de luta pela igualdade racial

Clicando-se no link abaixo pode-se ler o Manifesto em Defesa da Justiça e da Constitucionalidade das Cotas, entregue ao Presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes, aos 13 de maio de 2008. Com 740 assinaturas, o manifesto foi organizado e escrito por Alexandre do Nascimento, Carla Patrícia Frade Nogueira Lopes, Carlos Alberto Medeiros, Carlos Henrique Romão de Siqueira, Frei David Raimundo dos Santos, João Jorge Rodrigues, José Jorge Carvalho, Marcelo Tragtenberg, Renato Ferreira e Valter Roberto Silvério.

Leia aqui.

3 comentários:

Anônimo disse...

Argumentos falaciosos, débeis e, principalmente, muito ataque rancoroso a quem pensa diferente.

Anônimo disse...

Repito: muito ataque rancoroso a quem pensa diferente, no meio de muitos argumentos débeis e falaciosos.

Antonio disse...

O pior desse manifesto é a forma com os caras desqualificam quem é contra as cotas: comparam com os escravagistas do século XIX.
Esse pessoal que escreveu o manifesto é doido ou sem caráter. Chamam a sociedade brasileira de "racista, homofóbica e sexista". Só eles escapam e são os heróis da resistência. Quanta demgagogia e falsidade! Cadê os escrúpulos desse pessoal pro-cotas?